INIBIDOR ALTAMENTE SELETIVO E POTENTE DA ENZIMA QUE POSSUI PAPEL IMPORTANTE NA DOENÇA DE ALZHEIMER

 

INTRODUÇÃO
       Conhecida como a forma mais comum de demência, a doença de Alzheimer é uma doença neurológica grave e progressiva caracterizada por comprometimento cognitivo e perda irreversível de memória. O tratamento atual é sintomático e acontece por meio da inibição da enzima acetilcolinesterase (AChE) como por exemplo pelos fármacos donepezil, rivastigmina e galantamina. AChE é a principal enzima na terapia atual. No entanto, dados recentes experimentais apontam para uma mudança de foco da AChE para a enzima butirilcolinesterase (BuChE) como resultado de uma função mais relevante assumida pela BuChE em estágios avançados da doença. Sendo assim, a descoberta de inibidores altamente potentes e seletivos para BuChE pode representar uma abordagem terapêutica promissora na doença de Alzheimer.

          Dessa maneira, foram sintetizados novos inibidores potentes e altamente seletivos para BuChE, valendo-se de diferenças estruturais específicas em seu sítio ativo periférico. Tendo como base a estrutura de donepezil (um potente e seletivo fármaco para AChE) e considerando uma abordagem de substituição de um grupo funcional, foi criado com sucesso um dos inibidores de BuChE mais potentes e, provavelmente, o mais seletivo.

APLICAÇÕES E PÚBLICO ALVO

          Aplicado na atividade clínica para doença de Alzheimer. Indústrias Farmacêuticas fabricantes de medicamentos e laboratórios de pesquisa na área de farmacológica e imunologia.

 

               

Figura: Estratégia de planejamento de potenciais inibidores para enzima hBuChE a partir da substituição do grupo funcional 5,6-dimetóxi-indanona (vermelho), presente no fármaco donepezil, por aminoácido contendo anel 1,2,3-triazólico 1,4-dissubstituído com anel fenila (preto), e permanência do grupo benzilpiperidina (azul).                     

 

  ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO

                  

           

Área: Saúde e Cuidados Pessoais   0011/2017     FCFRP                                   Ribeirão Preto e Bauru

Pedido de Patente protegida sob o nº:  BR102018004599-7                                      foprado@usp.br

Apoio e fomento: FAPESP*                                                                                  www.patentes.usp.br

 

*Processo nº2015/26138-4, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). “As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do(s) autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP”

                                                                                                                                                       

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 (16) 3315-4591
foprado@usp.br
Inventores:
Peterson De Andrade
Ivone Carvalho
Susimaire Pedersoli Mantoani
Paulo Sérgio Gonçalves Nunes
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum