SISTEMA OPERACIONAL PORTÁTIL PARA ENSAIO ELETROQUÍMICO DE CORROSÃO EM MICRORREGIÕES EM ALTAS TEMPERATURAS E SEU USO

 

Introdução

A corrosão é um tipo de deterioração que pode ser facilmente observada em equipamentos industriais. Trata-se de uma das principais causas de falhas em equipamentos e tubulações. A utilização de uma solução de monitoramento para diagnosticar, controlar e gerenciar a evolução dos processos corrosivos torna-se fundamental para evitar que os equipamentos possam causar riscos operacionais ou aos seus usuários.

 

 

Figura 1 – Representação da montagem do conjunto completo do Sistema Operacional, para ensaio de corrosão, em alta temperatura.

 

Objetivos 

A presente invenção tem por objetivo possibilitar a execução em alta temperatura de ensaios eletroquímicos de corrosão em microrregiões através do aquecimento do eletrólito, sendo este fornecido no sistema em fluxo contínuo. Os ensaios de corrosão podem ser realizados em temperaturas fixas ou realizar a varredura de uma faixa de temperatura através de taxas controladas de aquecimento/resfriamento.

Benefícios relacionados à tecnologia:

• Os dispositivos são portáteis e permitem que o ensaio de corrosão seja executado em ambiente de laboratório ou industrial;

• A execução do ensaio eletroquímico pode ser realizada com temperatura estática ou dinâmica;

• Escoamento do eletrólito em fluxo contínuo com controle por gotejamento.

 

Aplicações

A presente invenção se insere no campo da engenharia, mais precisamente na área de engenharia de corrosão, e descreve um sistema operacional para ensaios eletroquímicos de corrosão em alta temperatura.

A característica de aquecimento controlado do eletrólito amplia as possibilidades de execução dos ensaios e técnicas, caracterização dos materiais quanto à corrosão em alta temperatura, reprodução de processos industriais com corrosão de equipamentos/componentes industriais, e o estudo dos mecanismos de corrosão em tais condições.

Outra característica relevante trata-se da confecção de um conjunto de microcapilares com diferentes diâmetros (área de exposição do eletrodo de trabalho). O equipamento microcélula eletroquímica, pertencente ao projeto do sistema operacional para ensaio em alta temperatura, possui uma característica atualmente que é ter um microcapilar que encaixa no corpo da microcélula, possibilitando a escolha de diferentes áreas para o ensaio de corrosão, seja em função da amostra (quantidade de grãos, revestimento, área de solda, etc.) ou do eletrólito (viscosidade, capacidade de incrustação, corrosividade, etc.).

 

Público alvo: Empresas que atuam na industrialização de produtos corrosivos ou prestam serviços relacionados ao monitoramento da corrosão em equipamentos e estruturas.

 

Estágio de desenvolvimento
 

 

Pedido de Patente depositado sob n° BR102016024247-9.

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Eduardo Vieira De Brito
ADMINISTRADOR
Universidade de São Paulo
55 16 3373 8052
eduardobrito@usp.br
Inventores:
Marcelo Falcão De Oliveira
Luis Henrique Guilherme
Palavras-chave:
Alta Temperatura
Corrosão
Eletrólito Aquecido
Ensaio Eletroquímico
Microcélula Eletroquímica
Microrregiões
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum