SÍNTESE DE POLIÉSTERES ALIFÁTICOS DE ALTA MASSA MOLAR DERIVADOS DE ISOSORBÍDEO

 

SÍNTESE DE POLIÉSTERES ALIFÁTICOS DE ALTA MASSA MOLAR DERIVADOS DE ISOSORBÍDEO

Fernando Alves Gomes Luengo; Luiz Henrique Catalani;

 

INTRODUÇÃO

 

                          O petróleo é um recurso limitado e, por razões energéticas e econômicas, um dos assuntos mais importantes relacionados à indústria química global é a substituição de matérias-primas derivadas dele por fontes renováveis. Atualmente, o uso de derivados de amidos vem sendo incentivado pelo seu potencial de aplicação industrial e, por se tratar de uma matéria-prima natural, renovável, versátil, abundante, biodegradável e de baixo custo, podendo ser usada com alternativa para o petróleo na produção de plástico e etanol.

                          O isosorbídeo é um composto de base natural obtido através do amido de milho, considerado material seguro por ser quimicamente e termicamente estável e, principalmente, pelo seu grande potencial para a síntese de diversos polímeros, como poliésteres.

                          A presente invenção trata de um processo de obtenção de poliésteres de alta massa molar utilizando o isosorbídeo como monômero, através de polimerização em massa, que apresentam potenciais nos usos como polímeros biodegradáveis derivados de fontes renováveis.

 

APLICAÇÕES E PÚBLICO ALVO

 

                              A tecnologia serve como ferramenta de apoio na área de Materiais, Alimentos e Saúdes e Cuidados (Humanos e Animais), proporcionando a obtenção de poliésteres alifáticos de alta massa molar derivados de isosorbídeo, uma fonte renovável e de base natural alternativa ao petróleo para a produção de insumos.

 

 

ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO

 

 

Área: Materiais; Alimentos; Saúde e Cuidados 0101/2017 Instituto de Química da USP

APOIO E FOMENTO: processo no 2011/21446-6, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). “As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do(s) autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP”.

Patente protegida sob o nº: BR102017025458-5                                             Contato: Polo São Paulo

                                                                                                                                        alelima@usp.br

                                                                                                                                     www.patentes.usp.br

                                 

 

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Alexandre Venturini Lima
Universidade de São Paulo
55 11 3091 2938
alelima@usp.br
Inventores:
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum