PROCESSO PARA FABRICAÇÃO DE COMPÓSITO DE NANOTUBOS DE CARBONO E FELTRO DE CARBONO

 

Introdução

       O nanotubo de carbono (NTC) é um dos nanomateriais mais versáteis na nanotecnologia porque pode atuar como condutor eletrônico, iônico, suporte para várias outros nanomateriais, atuar como adsorvente de substâncias e tem propriedades térmicas e mecânicas extremamente superiores a de outros materiais. Entretanto, estas propriedades podem ser difíceis de serem usadas do ponto de vista comercial. Isto ocorre porque as propriedades dos nanotubos individuais podem ser completamente diferentes de quando estes se encontram em networks ou arquiteturas bi ou tridimensionais como ocorre na maioria das aplicações. A reprodutibilidade dos resultados também cria desafios para o uso destes em muitas amplicações.

       Para transformar as propriedades dos NTCs em produtos comerciais um dos grupo de pesquisa mais antigos do Brasil na área de NTC desenvolveu de forma pioneira e independente estudos onde é possível utilizar de uma forma mais eficiente e barata algumas das propriedades dos NTCs. Particularmente, foram desenvolvido metodologias e conhecimento que permitem gerar materiais híbridos e hierárquicos únicos.

 

 

Objetivos

       A invenção tem como objetivo a criação de  um compósito feito essencialmente de nanotubos de carbono e fibra de carbono que permite o desenvolvimento de produtos tecnológicos que podem ser escalonados e comercializados.

 

Benefícios

a) Pode ser utilizado como eletrodo devido à sua condutividade elétrica tornando dispositivos mais leves e menos sensível a efeitos térmicos;

b) Possui uma excelente propriedade para o desenvolvimento de elementos filtrantes de gases;

c) Pode ser produzido em qualquer dimensão, espessura ou forma tridimensional;

d) Pode ser usado com aditivo de reforço mecânico de materiais poliméricos;

 

Aplicação

A presente tecnologia tem diversas aplicações, algumas delas são:

1) Pre-pegs de interesse para indústria de materiais compósitos com propriedades mecânicas superiores ao de compósitos preparados com fibras de carbono;

2) Baterias e Capacitores;

3) Filtros para compostos  organovoláteis para remoção de várias substâncias, incluindo algumas existentes em cigarros. 

 

Público alvo: Empresas produtoras de fibra de carbono, industrias eólicas, aeroespaciais, automotivas, navais e de baterias.

 

Patente registrada sobre n° C1 0701709-0

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 16 3602 4651
foprado@usp.br
Inventores:
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum