PROCESSO DE PRODUÇÃO DE ENZIMA L-ASPARAGINASE APLICADA AO TRATAMENTO DE LEUCEMIA LINFOBLÁSTICA AGUDA

 

PROCESSO DE PRODUÇÃO DE ENZIMA L-ASPARAGINASE APLICADA AO TRATAMENTO DE LEUCEMIA LINFOBLÁSTICA AGUDA

 

Gisele Monteiro, Adalberto Pessoa Junior, Brian Effer, Guilherme Lima & Jorge Farias Avendaño

Faculdade de Ciências Farmacêuticas

 

 

 

Bill Branson (Fotógrafo)

 

 

Introdução

A Leucemia Linfoblástica Aguda é um tipo de câncer que acomete principalmente a população infantil, com uma incidência de aproximadamente 200 mil casos anuais no mundo (Elman et al., 2007).

 

 

Propósito

Descrever a produção recombinante da enzima em micro-organismo não patogênico (levedura P. pastoris) e reconhecida pela FDA como seguro para produção de fármacos (GRAS). A proteína recombinante é secretada ao meio extracelular, evitando o processo difícil de rompimento celular, sendo o processo proposto de purificação mais simplificada. Essa célula pode produzir proteínas Asparaginase com glicosilação humanizada que emula a peguilação.

 

Aplicações

Esta invenção tem como objeto descrever a produção de L-ASNase, enzima atualmente utilizada como biofármaco para o tratamento da leucemia linfoblástica aguda, funcional de Dickeya chrysanthemi em Pichia pastoris.

 

Público alvo

Laboratórios farmacêuticos

Laboratórios de manipulação genética

Instituições de pesquisa

 

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Alexandre Venturini Lima
Universidade de São Paulo
55 11 3091 2938
alelima@usp.br
Inventores:
Brian Alexander Effer Roldan
Guilherme Meira Lima
Jorge Gonzalo Farías Avendaño
Adalberto Pessoa Júnior
Gisele Monteiro De Souza
Palavras-chave:
Anticancerígeno
Enzimas
Proteína Recombinante
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum