Moinho Vibratório para Processar Materiais Cerâmicos

 

Introdução

As cerâmicas avançadas podem ser aplicadas em diversas áreas tais como: cerâmica eletrônica, cerâmica estrutural, compósitos, revestimentos ou aplicações biológicas. Em todas essas áreas, o controle do tamanho e da distribuição granulométrica apresenta importância fundamental no desempenho do produto depois de sinterizado e geralmente requerem uma parcela de partículas ultrafinas, ou seja, abaixo de 1,0 micrometro, com especial interesse na faixa entre 20,0 a 100,0 nanômetros.

Objetivos

O objetivo do moinho vibratório é o de processar ou pós-processar os pós cerâmicos através da moagem para obtenção de pós em escalas submicrométricos. Esse moinho vibratório devido à suas dimensões reduzidas que podem variar de 250,0 a 350,0 mm de altura e de 300,0 a 400,0 mm de diâmetro pode ser considerado como uma minimáquina de moagem de materiais cerâmicos.

 

Aplicações e público alvo

-Processamento de pós cerâmicos ou metálicos por moagem onde se busca frações submicrométricas.

-Pesquisadores, ceramistas, bioceramistas,  indústrias e laboratórios.

 

Estágio de desenvolvimento
 

 

Patente registrada sobre n° BR 10 2012 027129-0

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Eduardo De Brito
Universidade de São Paulo
eduardobrito@usp.br
Inventores:
Carlos Alberto Fortulan
Benedito De Moraes Purquerio
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum