MELHORA DA SOLUBILIDADE EM FORMULAÇÕES CONTENDO ÁCIDO ORÓTICO ATRAVÉS DO USO DE NANOCRISTAIS

 

Introdução

Hoje em dia, um dos maiores problemas na descoberta de novas formulações farmacêuticas e no desenvolvimento de medicamentos concentra-se nos fármacos que apresentam baixa solubilidade em água. Sabendo-se que o Ácido Orótico apresenta tal deficiência devido à sua geometria molecular, e considerando seu potencial na terapêutica de inúmeras enfermidades bem como na área de nutrição, suplementação alimentar e cosmética, sua baixa solubilidade em água e em meios biológicos constitui limitação para o desenvolvimento de formulações em que seja possível veicular esse ativo de forma eficaz e segura.  

Objetivos

Nesse sentido, a presente invenção faz uso da nanotecnologia para a obtenção de nanocristais de Ácido Orótico, aumentando sua solubilidade em água e em meios biológicos, podendo melhorar sua baixa biodisponibilidade oral, baixa penetração pela pele, e efeitos indesejáveis no caso de injetáveis devido a necessidade da administração de grandes volumes. Essas melhorias são possíveis pelo surgimento de características físico-químicas inovadoras nos nanocristais por meio da diminuição no tamanho das partículas. As principais vantagens dessa tecnologia são a sua aplicabilidade geral, além do aumento da solubilidade do Ácido Orótico de 7,5 vezes em meio acetato (p H 4,5) e de 6,5 em água.

 

Aplicações e público alvo  Público alvo:

A tecnologia dos nanocristais de Ácido Orótico possui impacto na indústria de fármacos em geral, suplementos alimentares e cosmética.

 

Estágio de desenvolvimento
 

 

Patente registrada sobre n° BR 102016020243-4

 

 

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Alexandre Venturini Lima
Universidade de São Paulo
55 11 3091 2938
alelima@usp.br
Inventores:
Nádia Araci Bou Chacra
Veni Maria Andres Felli
Jéssica De Cassis Zaghi Compri
Humberto Gomes Ferraz
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum