IMUNOTERAPIA PARA O CONTROLE DE TUMORES INDUZIDOS PELO VÍRUS DO PAPILOMA HUMANO (HPV) (II)

 

Introdução

O vírus do papiloma humano (HPV) é o agente causador do câncer cervical, o segundo tipo de câncer mais letal entre as mulheres. Cerca de 80% das pessoas são infectadas por HPV em algum momento de suas vidas reforçando a importância das vacinas preventivas. No entanto, vacinas com efeito terapêutico anti-câncer, isto é, capazes de erradicar ou evitar  tumores, ainda não estão disponíveis e poderiam beneficiar milhões de pessoas infectadas pelo vírus. Em pesquisas realizadas no Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas (LDV) da Universidade de São Paulo foi possível obter uma vacina de caráter terapêutico capaz de erradicar com 100% de eficiência tumores induzidos por HPV e ativar linfócitos T CD8+ tumores-específicos com propriedades citotóxicas em condições experimentais. Os resultados obtidos baseiam-se em uma tecnologia inovadora e superior a imunoterapias anti-tumorais atualmente em testes clínicos em diferentes países do mundo. 

Objetivos

Desenvolvimento de uma imunoterapia eficaz para o controle de câncer em pessoas infectadas por vírus papiloma humano.  

Aplicações e público alvo

Pessoas que  apresentam lesões ou tumores induzidos por HPV visando o controle ou regressão dos mesmos.

Pessoas que passaram por quimioterapia ou cirurgia para tratamento de lesões ou tumores induzidos por vírus HPV visando evitar recidivas.

Pessoas diagnosticadas com infecção por vírus HPV de alto risco visando à prevenção do desenvolvimento de tumores induzidos por estes tipos virais.

Estágio de desenvolvimento

 

Parceiros: FAPESP e CNPq

Patente registrada sobre n° BR 102012004928-3

 

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 16 3602 4651
foprado@usp.br
Inventores:
Mariana De Oliveira Diniz
Luis Carlos De Souza Ferreira
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum