Composto antiparasitário, seu processo de produção e uso (nova versão )

 

INTRODUÇÃO

            A estrutura dos dispositivos consiste em se fixar e estruturar o saco inflável em um quadro de alumínio ou material composto de baixo peso.Doença de Chagas, causada pelo parasita Trypanosoma cruzi (T. Cruzi), é um problema médico e social sério na América Latina e também é assunto no mundo inteiro devido à imigração generalizada. O tratamento atual com benznidazol é eficaz na fase aguda da doença, mas apresenta várias limitações e muitos efeitos colaterais. Desta maneira, foi desenvolvido um complexo de ruténio com benznidazol e óxido nítrico (RuBzNO2). Este complexo apresentou-se muito eficaz para eliminar as formas extracelulares e intracelulares de T. cruzi in vitro e in vivo. Baixas concentrações deste complexo foi capaz de melhorar significativamente a sobrevivência de camundongos infectados, diminuindo a quantidade de parasitas no coração, e, consequentemente, reduzindo a inflamação e lesão cardíaca. O complexo RuBzNO2 mostrou-se mais eficaz do que o benzonidazol, indicando efeito sinérgico devido NO e benzonidazol. Assim, nossos dados apontam para um novo candidato para o tratamento da doença de Chagas.

 

APLICAÇÕES E PÚBLICO ALVO

          Pode ser aplicado em pacientes com doenças de chagas. O público alvo são empresas que atuam no setor farmacêutico.

 

               

                                               Figura: Sobrevida (A) e parasitemia (B) de camundongos infectados com T. cruzi e tratados com PBS, benznidazol e o complexo cis-[Ru(N02 ) (bpy) 2 (Bz)]PF6 • A curva 10 de sobrevida é mostrada em A e os níveis de parasitemia são mostrados B. Os pontos representam a média ± EPM em 3 experimentos independentes com n=6.

 

                   

 

  ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO

   

 

Área:Saúde e Cuidados Pessoais    0051/2013    FCFRP                                             Polo Ribeirão Preto

Patente protegida sob o nº:BR102013012304-8                                                              foprado@usp.br

                                                                                                                                         www.patentes.usp.br

Apoio e fomento: FAPESP.

Processo 10/11937-5, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). “As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade dos(s) autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP".

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 (16) 3315-4591
foprado@usp.br
Inventores:
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum