COMPOSIÇÃO NANOESTRUTURADA PARA O TRATAMENTO DE MICOSES

 

INTRODUÇÃO
          As infecções fúngicas (também chamadas de micoses) apresentam uma importância destacada devido ao número limitado de terapias antifúngicas efetivas e ao aumento de espécies de fungos resistentes aos medicamentos existentes.

            Os peptídeos imunoprotetores são eficientes tanto para uso profilático quanto para o tratamento de alguns fungos. A invenção utiliza de uma construção nanobiotecnológica contendo o peptídeo imunoprotetor P10 elou suas variações biológicas funcionais, conjugado a copolímeros devidamente selecionados, principalmente os copolímeros dos ácidos láctico e glicólico para o preparo de uma composição medicamentosa a ser usada como adjuvante aditivo aos quimioterápicos já disponíveis para a terapia das doenças causadas por fungos, como Candidíase, Histoplasmose, Blastomicose, Esporotricose, Criptococose, Aspergilose, Coccidioidomicose e Paracoccidioidomicose. Sua aplicação pode abranger o uso profilático dessas doenças no tratamento de micoses em seres humanos e animais.

 

APLICAÇÕES E PÚBLICO ALVO

         A composição medicamentosa pode ser aplicada no tratamento de micoses. O público alvo são empresas do setor farmacêutico que produzem medicamentos destinados ao controle de micoses.

 

               

 Figura  - Representa a quantificação de unidades formadoras de colônias (UFC) recuperadas de camundongos infectados pelo fungo P. brasiliensis Pb18 após 30 e 90 dias do início da terapia.                 

 

  ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO

   

 

Área: Saúde e Cuidados Pessoais    0006/2010    FCFRP                     Polo Ribeirão Preto

Pedido de Patente protegido sob o nº: PI1003192-8                                  foprado@usp.br

                                                                                                                     www.patentes.usp.br

Apoio e fomento: FAPESP

Processo nº2008/11658-9, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). “As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do(s) autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP”                                                                                                                             

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 (16) 3315-4591
foprado@usp.br
Inventores:
ANAMÉLIA LORENZETTI BOCCA
ANDRÉ CORRÊA AMARAL
MARIA SUELI SOARES FELIPE
PAULO CESAR DE MORAIS
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum