CIMENTO ÓSSEO POROSO DE POLIMETILMETACRILATO (PMMA)

 

Introdução

A curetagem de lesões ósseas benignas ou o desenvolvimento de fraturas metafisárias leva à formação de defeitos ósseos, os quais devem ser preenchidos com substitutos ósseos. O polimetilmetacrilato (PMMA) é o substituto mais utilizado nesses casos, entretanto, tal cimento ósseo apresenta certo afrouxamento ao longo dos anos, o que está associado ao desenvolvimento de osteoartrose

       Um alternativa promissora ao PMMA  tradicional são os cimentos porosos de PMMA, uma vez que a porosidade diminui os riscos de necrose e permite a ocorrência de integração óssea, além de possuir a elasticidade compatível com o osso trabecular.

 

Objetivos

A invenção consiste num processo de produção de cimento ósseo poroso de PMMA, com características favoráveis à estimulação da remodelação óssea e à prevenção de fraturas. Tal cimento é facilmente produzido, podendo ser moldado na própria sala de cirurgia, além de possuir um baixo custo de produção associado.

 

Aplicações e público alvo

Indústrias de substitutos ósseos.

 

Informações adicionais
Desenvolvida pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da Universidade de São Paulo (USP), a tecnologia encontra-se disponível para transferência de know-how para o seu desenvolvimento industrial.

 

Estágio de desenvolvimento
 

 

Informação sobre a PI:
Para mais informações, entre em contato:
Flávia Oliveira Do Prado Vicentin
Universidade de São Paulo
55 (16) 3315-4591
foprado@usp.br
Inventores:
Edgard Eduard Engel
Maria Sol Brassesco
Bruno Cimatti
Palavras-chave:
© 2019. All Rights Reserved. Powered by Inteum